IPRC


Quem somos

A ORIGEM DO PRESBITERIANISMO

Dentre as igrejas evangélicas, são chamadas de presbiterianas as que têm sua base teológica na Bíblia Sagrada, fundamentada no pensamento do reformador João Calvino. No Brasil, o presbiterianismo nasceu com a vinda de Ashbel Green Simonton, em 1859, primeiro missionário presbiteriano. De seu trabalho, surgiu a Igreja Presbiteriana do Brasil.

Ao longo dos anos, formaram-se vários ramos, todos eles conservando, na essência, a teologia reformada e a forma de governo presbiterianas. Fruto do avivamento que se instaurou no meio presbiteriano brasileiro, na década de 60 do século XX, nasceram duas igrejas com características semelhantes e iguais objetivos: a Igreja Cristã Presbiteriana, ICP, em 1968, e a Igreja Presbiteriana Independente Renovada, a IPIR, em 1972.

A ICP compunha-se dos Presbitérios de Cianorte e Brasil Central e tinha como líder o Jonathan Ferreira dos Santos. A IPIR elegeu como seu presidente o Pr. Palmiro Francisco de Andrade. Esse avivamento caracterizou-se por um intenso desejo de conhecer mais a Palavra de Deus, por uma ênfase ao estudo da doutrina do Espírito Santo e por uma vontade de consagrar-se mais a Jesus, através da prática da vida de oração, da pregação ardorosa do Evangelho e da separação dos costumes mundanos.

A afinidade levou essas igrejas a uma aproximação que veio a resultar na união das duas denominações, no dia 08 de janeiro de 1975, selada numa memorável assembleia constitutiva, realizada em Maringá, PR, nascendo, assim, A IGREJA PRESBITERIANA RENOVADA DO BRASIL, a IPRB. A primeira assembleia elegeu como seu primeiro presidente o pastor Abel Amaral Camargo. A IPRB adotou o Jornal Aleluia, fundado em 1972, como seu órgão oficial. O Instituto Bíblico de Cianorte fora elevado à categoria de seminário.

ADMINISTRAÇÃO E ESTATÍSTICA DA IPRB

A IPRB é uma igreja cristã, protestante e reformada: CRISTÃ, porque pertencente à tradição da comunidade de fé que remonta aos discípulos do Novo testamento, que estiveram temporalmente junto com Jesus e perceberam nEle – e assim O confessaram – como o Cristo, o Filho de Deus. PROTESTANTE, porque remonta à Reforma religiosa do século XVI, época em que, diante dos desvios e degeneração da Igreja no período medieval, foi desencadeado um processo de volta às origens simples e corretas da primeira cristandade. REFORMADA, porque dentre as diferentes expressões em que se manifestou o movimento protestante, a Igreja Presbiteriana é herdeira da Reforma calvinista – em contraste com a luterana, a anglicana e a anabatista.

Estrutura Administrativa: A Igreja Presbiteriana possui esse nome em razão de sua forma de governo, de cunho parlamentar. A administração das igrejas locais é realizada por um Conselho, formado por pastores e presbíteros. Eleitos regularmente pela Assembléia Geral (constituída por todos os membros da Igreja local), o Conselho da Igreja encontra-se sob a jurisdição de um outro concílio, o Presbitério (constituído pelos pastores e representantes leigos das igrejas locais (presbítero). Por sua vez, o Presbitério encontra-se sob o guarda-chuva de um concílio superior, A Diretoria Administrativa (formada pela Diretoria Executiva Nacional, Presidentes de Instituições e dos Presbitérios) e todos eles – Conselhos, Presbitérios, Diretoria Executiva, Diretoria Administrativa e Instituições (seminários, Editora, Mispa), estão sob a jurisdição da instância máxima da Igreja Presbiteriana do Brasil, a Assembleia Geral da IPRB. A IPRC pertence ao Presbitério Oeste do Brasil.

A IPRC – IGREJA PRESBITERIANA RENOVADA CENTRAL DE CUIABÁ

Nossa História: A IPR CENTRAL DE CUAIBÁ nasceu ainda campo missionário em Dezembro de 1981 á Rua Poxoréu, Bairro Alvorada, sob o pastoreio do pastor Daniel de Oliveira em um templo de madeira. Em 12 de Dezembro de 1982 deu-se a 1ª Assembleia da Igreja quando ainda era uma congregação presbiterial com a presença de 73 membros e em Dezembro de 1984 a igreja adquiriu o terreno na Rua Professor Américo Brasil onde em 15 de Janeiro de 1984 foi organizada a 1ª IGREJA PRESBITERIANA RENOVADA CENTRAL DE CUIABÁ.

 Missão de Vida: Formar uma geração de cristãos comprometidos com os valores do reino de Deus.

 Visão de Futuro: Ser, até 2020, uma igreja referência na formação integral da criança e do adolescente e na formação de uma liderança capacitadora.

Valores: Os valores são a base do nosso crescimento. Eles definem nossas ações e comportamentos, definem nossas prioridades e ética. Os nossos valores dirigem nosso relacionamento com as pessoas dentro e fora da igreja. Abaixo seguem, de forma breve e descritiva, os sete valores principais de nossa igreja.

Amor a Deus: Por ser este o maior dos mandamentos. Pois quem ama cumpre a toda a lei de Deus. Pois quem ama é filho de Deus, Mc 12. 28-34.

Espiritualidade Cristocêntrica: É desenvolver um relacionamento com Deus intermediado e modelado unicamente por Jesus, livre de legalismos, misticismos e liberalismos éticos e teológicos. Jesus é a expressão exata da imagem de Deus. Que vêm o Filho vê o Pai, Jo 14.9; Hb 1.1-3.

Relacionamentos Saudáveis:  Segundo estudiosos da área de Psicologia, uma das maiores necessidades dos seres humanos atualmente é construir relacionamentos saudáveis. A tensão causada pelas necessidades de afirmação, sucesso e melhores condições de vida tem produzido um ser que não é verdadeiro no ambiente de trabalho, no recôndito do lar, na igreja e em qualquer grupo que frequentar. Relacionamentos saudáveis são pautados na boa autoestima, na valorização e no respeito ao outro, e no perdão, Rm 12.10-21.

Família: Cremos que lares fortes contribuem profundamente para uma igreja forte. Assim, nossa prioridade deve ser Deus, família, e depois o trabalho e o ministério, Deuteronômio 6.1-9.

Evangelização Apaixonada: Ganhar almas é dever principal de cada cristão e de cada igreja local. Se queremos ganhar as almas, primeiramente devemos amar as pessoas, pois sem amor não poderemos efetivamente evangelizar. Jesus primeiro via as almas, e em seguida amava as almas, e, finalmente, as salvava, Jo 3.16, Mac 16.15; At 1.8; 20.24.

Discipulado Bíblico: Um dos fatores mais importantes e que marca o início da caminhada cristã é o discipulado. O maior exemplo de vida cristã é a de Jesus Cristo e por esse motivo o seguimos. Nossa Igreja investe no discipulado para o desenvolvimento de cristãos íntegros e conhecedores da palavra de Deus. Nós fomos criados para nos tornarmos semelhante a Cristo, Mt 28.19-20; Rm 8.29; Cl 1.28.

Liderança Capacitadora: O bom líder não é apenas aquele que tem seguidores, mas aquele que faz bons líderes. A liderança capacitadora concentra-se em treinar outros para o ministério, 1 Tm 2.1-2; 15.

 

Fale com nosco.

Rua Prof. Américo Brasil, 245, Baú Cuiabá - MT
Pr Gleidson Costa
Fone: 65 3322-4945

Contato
Tweet